Google ficou para trás do ChatGPT e do Microsoft Bing?

google bing

A inteligência artificial é um tema de grande interesse há anos, e a introdução do ChatGPT intensificou a corrida para dominar a indústria de IA. A OpenAI e a Microsoft assumiram a liderança, integrando o modelo de linguagem GPT-3.5 em seus mecanismos de pesquisa Bing e navegador da Web, o Edge. Além disso, a Microsoft planeja integrar essa tecnologia em seu pacote Office, incluindo Word, Outlook e PowerPoint.

Por outro lado, o Google perdeu terreno nessa corrida, atrasando indefinidamente o lançamento de seu chatbot. Embora o Google tenha inúmeros projetos de pesquisa e pontos fortes, a empresa rejeitou repetidamente seu modelo de linguagem LaMDA, que estava disponível muito antes do ChatGPT. Desenvolvido por dois de seus pesquisadores, Daniel De Freitas e Noam Shazeer, a dupla queria integrar sua invenção ao Google Assistant, dando ao Google uma grande vantagem sobre outros assistentes inteligentes no mercado e a Pesquisa do Google. No entanto, a empresa sentiu que o programa de computador não atendia aos seus padrões de segurança e, portanto, o modelo permaneceu confinado às fronteiras de Mountain View.

Gaurav Nemade, ex-gerente de produto do Google que trabalhou em IA, sugere que o Google é cauteloso ao entrar no campo da IA, temendo que o menor passo em falso pudesse manchar sua reputação nos últimos anos. Enquanto isso, a Microsoft e a OpenAI estão avançando rapidamente com a integração do ChatGPT em suas tecnologias, assumindo a liderança na corrida pela dominação da indústria de IA.

A abordagem ambiciosa da Microsoft para a IA permitiu que a empresa assumisse a liderança nesta corrida acirrada. Ao incorporar a tecnologia do ChatGPT em seu mecanismo de pesquisa, navegador da Web e pacote Office, a Microsoft demonstrou sua determinação em se estabelecer como pioneira na indústria de IA.

Em contrapartida, a abordagem cautelosa do Google em relação à IA o impediu de se estabelecer como pioneiro. A rejeição repetida do LaMDA pelo Google mostra que a empresa ainda está lutando para equilibrar o nível de risco que assume com a manutenção da liderança ética. Como resultado, a Microsoft e a OpenAI estão avançando rapidamente com a integração do ChatGPT em suas tecnologias, assumindo a liderança na corrida pela dominação da indústria de IA. Em resumo, o surgimento do ChatGPT intensificou a competição pela liderança na indústria de IA, com a Microsoft na vanguarda dessa corrida acelerada.

bing AI

Google fica para trás na corrida da IA: ChatGPT e Microsoft Bing lideram o mercado.

Sob a liderança de Sundar Pichai, o Google estabeleceu diretrizes rigorosas para inteligência artificial (IA) em 2018, incluindo sete princípios como respeitar a privacidade e evitar preconceitos. Além disso, Pichai enfatizou a importância de testar extensivamente a IA em ambientes fechados antes de liberá-la para limitar resultados imprevistos.

No entanto, o Google enfrentou críticas em relação à sua abordagem de IA. Em 2021, dois pesquisadores renomados deixaram a empresa devido à sua frustração com a abordagem do Google. Eles fundaram sua própria empresa, Character Technologies, e desenvolveram um chatbot que pode conversar como personagens famosos.

Além disso, o modelo de linguagem LaMDA do Google enfrentou controvérsias. Embora a empresa tenha finalmente oferecido uma demonstração pública em 2022, a controvérsia sobre os comentários de um engenheiro do Google sobre a sensibilidade da IA levou a empresa a cancelar a demonstração.

Por outro lado, a Microsoft adotou uma abordagem mais ambiciosa para IA, incorporando a tecnologia do ChatGPT em seus aplicativos de busca, navegador e pacote Office. Embora a empresa tenha enfrentado desafios, como limitar a interação com seu chatbot Prometheus, a Microsoft demonstrou determinação em se estabelecer como pioneira na indústria de IA.

Embora a cautela do Google em relação à IA possa ser justificada, dada a gravidade das possíveis consequências de uma IA dar errado, outras empresas assumiram a liderança no campo da IA. Como resultado, a abordagem mais ambiciosa da Microsoft pode ter dado a ela uma vantagem na corrida pela liderança em IA.

Google Bard

O lançamento do modelo de linguagem Bard pelo Google, tão aguardado pelos usuários, tomou um rumo surpreendente. Inicialmente, a empresa planejava concentrar-se na pesquisa online, seguindo a linha do modelo Prometheus da Microsoft. Contudo, de acordo com relatórios recentes, os executivos do Google estão reconsiderando essa estratégia e explorando um modelo de chatbot multifuncional, semelhante ao bem-sucedido ChatGPT.

Em uma reunião para seus funcionários no início de março, vários executivos do Google, incluindo o gerente de produto da Bard, Jack Krawczyk, compartilharam seus pensamentos sobre a nova direção. Krawczyk enfatizou que o Bard não é apenas uma ferramenta de pesquisa, mas um companheiro criativo capaz de servir como uma fonte de inspiração para a imaginação.

Essa mudança de estratégia representa uma grande virada para o Google, que historicamente tem dominado o mercado de buscas online. Com o Bard, a empresa agora explora as possibilidades de criar um chatbot capaz de desempenhar diversas funções além de pesquisas online.

A decisão de mudar a estratégia da Bard não é surpreendente, levando em consideração o sucesso de outros modelos de linguagem, como o ChatGPT desenvolvido pela OpenAI. Esse modelo se mostrou altamente versátil e capaz de executar uma ampla gama de tarefas, desde a geração de texto em linguagem natural até a resposta a perguntas e conversação.

Seguindo os passos do ChatGPT, o Google espera desenvolver um chatbot que não só possa competir com modelos de linguagem existentes, mas que também ofereça recursos novos e inovadores, diferenciando-se dos demais.

Embora o Google seja a plataforma de busca mais popular e útil, existem algumas vantagens em usar o Bing com o ChatGPT em relação ao Google:

Respostas mais conversacionais: O ChatGPT é um modelo de linguagem natural que pode gerar respostas mais conversacionais em comparação com as respostas curtas e diretas do Google. Isso pode ajudar a fornecer uma experiência de busca mais agradável e personalizada.

Melhor compreensão do contexto: O ChatGPT é capaz de compreender o contexto de uma pergunta e fornecer uma resposta mais precisa e completa. Isso pode ser particularmente útil ao procurar informações em tópicos complexos ou ao realizar pesquisas que requerem um alto nível de detalhamento.

Maior personalização: O ChatGPT permite que os usuários personalizem sua experiência de busca com base em suas preferências e interesses. Isso pode incluir recomendações personalizadas de conteúdo, sugestões de pesquisa relevantes e outros recursos que tornam a busca mais eficiente e personalizada.

Maior privacidade: O Bing é conhecido por ter políticas de privacidade mais rigorosas do que o Google, o que significa que os usuários podem ter mais controle sobre seus dados e privacidade. Isso pode ser uma vantagem para usuários preocupados com a privacidade e a segurança de seus dados.

Se você está procurando melhorar a classificação do seu site no Google e aumentar o tráfego orgânico, a Abrantes SEO é a escolha certa para ajudar a alcançar esses objetivos.  Com uma abordagem de “tudo-em-um”, trabalharemos juntos para entender suas metas, objetivos e desenvolver uma estratégia de SEO personalizada para alcançá-las.

Abrantes SEO | Especialista em SEO
Fale agora com um especialista em SEO pelo whatsapp! Se chegou aqui pelo Google, isso comprova nossa eficiência na estratégia de SEO.
Solicite seu orçamento!
Você à frente da concorrência.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×